Tempo de leitura: 5 min

Índice Nasdaq 100: Composição e negociação

Investir no índice Nasdaq 100 | FxPro

Índice

  • Características principais:
  • Critérios de inclusão e ponderação do índice:
  • Composição e alterações recentes no índice Nasdaq 100
    • Reequilíbrio especial do Nasdaq 100
  • Investir no índice Nasdaq 100
  • O que compõe o Nasdaq 100?
  • Para que serve o Nasdaq 100?
  • Nasdaq 100 vs. S&P 500
  • Conclusão

O índice Nasdaq 100 representa um grupo de 100 das maiores e mais ativamente negociadas empresas na bolsa de valores Nasdaq, excluindo empresas do sector financeiro, como os bancos. Este índice diversificado abrange vários sectores, incluindo tecnologia, cuidados de saúde, indústria e bens de consumo, entre outros.

Características principais:

- Inclusão de sectores: O índice apresenta empresas de vários sectores, tais como tecnologia, cuidados de saúde, serviços ao consumidor e serviços públicos, mas exclui explicitamente as empresas financeiras.

- Principais actores: Algumas das maiores empresas do mundo, como a Microsoft, Apple, Amazon, Tesla e Meta, são membros proeminentes deste índice.

- Negociar o índice: Embora não seja possível investir diretamente no próprio índice Nasdaq 100, existem várias formas de obter exposição ao seu desempenho. Os investidores podem comprar fundos negociados em bolsa (ETFs), fundos mútuos e outros produtos como futuros, opções e anuidades que reflectem o movimento do índice.

Critérios de inclusão e ponderação do índice:

  • Elegibilidade: Para fazer parte do Nasdaq 100, uma empresa deve estar cotada exclusivamente numa bolsa Nasdaq e operar fora do sector financeiro. Os títulos elegíveis incluem acções ordinárias, American depositary receipts (ADR) e tracking stocks. Estas empresas devem também ter sido transaccionadas publicamente durante pelo menos três meses.
  • Requisitos de liquidez: Cada empresa deve manter um volume médio diário mínimo de negociação de 200.000 acções durante os três meses anteriores. Não existe um requisito específico de capitalização de mercado para a inclusão.
  • Método de ponderação: O Nasdaq 100 utiliza um método de índice ponderado por capitalização modificado. Esta abordagem ajusta as ponderações das empresas com base na sua capitalização bolsista, limitando as influências excessivamente dominantes dos maiores membros e assegurando uma representação mais equilibrada em todo o índice.

O Nasdaq efectua uma revisão trimestral da composição do índice, fazendo os ajustes necessários para garantir que o índice cumpre os seus critérios de distribuição e continua a refletir a dinâmica do mercado.

Esta estrutura e abordagem fazem do Nasdaq 100 um índice de referência fundamental para os investidores que procuram avaliar o desempenho das principais empresas não financeiras transaccionadas na bolsa Nasdaq.

Composição e alterações recentes no índice Nasdaq 100

O índice Nasdaq 100 é um conjunto diversificado das 100 principais empresas não financeiras cotadas na bolsa de valores Nasdaq, distribuídas por oito sectores principais. Em 30 de setembro de 2023, a repartição setorial era a seguinte

- Tecnologia: 57,1%

- Consumo Discricionário: 18,73%

- Cuidados de saúde: 7,12%

- Telecomunicações: 5.48%

- Industriais: 4.87%

- Bens de consumo: 4.23%

- Serviços públicos: 1.24%

- Materiais básicos e energia: 0,96%

Principais empresas por peso no Nasdaq 100:

- Apple Inc.: 10.82%

- Microsoft: 9,48%

- Amazon.com: 5.30%

- NVIDIA: 4.34%

- Meta-Plataformas: 3,78%

- Tesla: 3,21%

- Alphabet (acções A da Google): 3.14%

- Alphabet (acções Google C): 3.09%

- Broadcom: 2,97%

- Costco Wholesale: 2,17%

Reequilíbrio especial do Nasdaq 100

Em 17 de julho de 2023, o Nasdaq foi submetido a um reequilíbrio especial com o objetivo de reduzir a concentração excessiva e a dependência de algumas grandes empresas tecnológicas. As regras do Nasdaq estipulam um reequilíbrio se o peso acumulado das empresas que excedam 4,5% cada uma totalizar mais de 48% do índice. Desencadeado por uma recuperação das acções tecnológicas e pela subida das acções da Tesla, este ajustamento marcou apenas o terceiro reequilíbrio deste tipo na história do índice, após acções semelhantes em 1998 e 2011.

O recente reequilíbrio diminuiu os pesos das maiores empresas - Microsoft, Apple, NVIDIA, Amazon e Tesla - e aumentou os de outras, incluindo a Alphabet, Meta Platforms, Netflix e Costco. Este ajustamento tem por objetivo moderar a volatilidade e o desempenho do índice, à medida que os investidores realinham as suas carteiras de acordo com as novas ponderações. No entanto, é provável que tais alterações tenham apenas um impacto temporário na dinâmica do mercado, uma vez que não alteram os valores fundamentais ou as perspectivas das empresas constituintes.

Investir no índice Nasdaq 100

O índice Nasdaq 100 acompanha as 100 maiores empresas por capitalização de mercado modificada, negociadas nas bolsas Nasdaq. Embora não seja possível investir diretamente no próprio índice, existem várias formas de ganhar exposição a estas empresas de topo sem comprar as suas acções individuais.

Para muitos investidores, os Exchange-Traded Funds (ETFs) oferecem a forma mais simples e menos arriscada de aproveitar o potencial de crescimento do Nasdaq 100. Outros veículos de investimento incluem fundos mútuos, futuros, opções e anuidades, cada um com diferentes níveis de exposição e risco.

O que compõe o Nasdaq 100?

O índice engloba uma gama diversificada de sectores, tais como tecnologia, cuidados de saúde, serviços ao consumidor e telecomunicações. Inclui gigantes em materiais básicos, consumo discricionário, bens de consumo básico, indústria e serviços públicos, o que o torna uma representação abrangente dos principais motores económicos.

Para que serve o Nasdaq 100?

O Nasdaq 100 serve de barómetro para a saúde geral do sector tecnológico e da economia em geral, dada a sua inclusão de alguns dos gigantes tecnológicos mais significativos, como a Apple, a Microsoft e a Amazon. Os investidores utilizam o índice para avaliar o desempenho do sector e tomar decisões de investimento informadas.

O que é a Nasdaq?

Fundado em 1971 como o primeiro mercado de acções eletrónico, Nasdaq significa National Association of Securities Dealers Automated Quotations. É conhecida por listar muitas das principais empresas tecnológicas do mundo, solidificando ainda mais a sua reputação como um mercado orientado para a tecnologia. A Nasdaq opera o Nasdaq Stock Market e o Nasdaq Nordic, que inclui bolsas em Helsínquia, Copenhaga, Estocolmo e Islândia.

Nasdaq 100 vs. S&P 500

Embora tanto o Nasdaq 100 como o S&P 500 acompanhem empresas de grande capitalização, existem diferenças significativas entre eles. O Nasdaq 100 pode incluir empresas internacionais e lista exclusivamente empresas não financeiras, ao contrário do S&P 500, que inclui apenas empresas sediadas nos EUA e abrange uma gama mais vasta de sectores, incluindo serviços financeiros. Além disso, as empresas do Nasdaq 100 são todas transaccionadas nas bolsas Nasdaq, enquanto as empresas do S&P 500 são transaccionadas em todas as bolsas dos EUA.

Conclusão

O índice Nasdaq 100 oferece aos investidores acesso a uma carteira diversificada das 100 maiores empresas não financeiras da bolsa Nasdaq. Para aqueles que procuram investir num instantâneo de algumas das empresas globais mais influentes numa variedade de sectores, o Nasdaq 100 fornece uma visão valiosa e ampla da dinâmica do mercado. Investir neste índice através de ETFs, fundos mútuos ou outros produtos financeiros pode ser uma forma eficaz de obter uma exposição alargada ao mercado.

Experimente já a
plataforma de negociação
MetaTrader 5!
Esse artigo foi útil?